brunodugo . The Crispy Crispy | Blog .: 2007

segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

The Last of the year.

E para o último post do ano, aqui está a primeira foto tirada para o tão querido Blog.
Eu que nunca imaginei conseguir levar um blog para frente, mesmo tendo poucos ascessos diários, para não falar nenhum, sou feliz em ter o meu Crispy Crispy sempre belo.
E em meio a tantos textos, recados e declaraçãoes, pode-se encontrar um pouquinho do Bruno que aqui escreve.
Cada momento transcrito fez parte de um ano, que mesmo de pura vagabundagem, foi bem vivido.
Este ano de 2007 já é inesquecível e eu guardo na memória, e no meu querido Crispy, cada lembrança, mais do que única.
Os desabafos então, só por Deus; quando eu mais precisei pude contar com meus amigos, mas foi aqui que eu desatei a chorar e colocar para fora cada lágrima.
Hoje em meio a fogos de artíficio e conversas no Messenger, posso dizer que estou esperando a largada para mais um ano, e pode ter certeza que este vai correr, assim como eu!
Lembro do primeiro dia de aula, tanto quanto o último de faculdade;
E entre vários textos, é difícil escolher o preferido.
Mas enfim, saio de férias do meu blog, mas posso voltar a qualquer momento, no mais tardá no final de janeiro.

____________________

Costumo desejar a todos tudo aquilo que há do bom e do melhor neste mundo, mas quero desejar em primeiro lugar a saúde para que todos nós possamos correr atrás do que mais desejamos não é?
Somos capazes e espero ser capaz de escrever por muitos e muitos anos aqui.
Um beijo!
Feliz 2008.

*

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Amor maior que eu.

A vida é cheia de surpresas. Mas a minha vida, graças ao meu bom Deus, é repleta de bons amigos, e de maus também, pois é com os maus que a gente aprende a ser gente.
Mas têm amigos que a gente sente que é para vida inteira, e as vezes os mesmos amigos acabam fazendo coisas erradas, mas assim como qualquer ser humano, eles também têm direito de errar, e eu com uma boa cabeça devo saber perdoar.

____________________

Eu como homem, como pessoa, como amigo, não minto em dizer que fiquei magoado, mas como coração, como sentimento, não levarei brincadeirinhas para casa pois o amor que eu tenho aqui dentro, é tamanho, e a nossa amizade é muito mais importante que qualquer coisinha.
O amor é maior que eu.
Amor maior que eu.

*

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

Puta que pariu.

Ao passar pela sala, de relance, vejo meu irmão chorando e ao fundo a voz do meu pai. Ele estava assistindo a 'fita' do meu primeiro aniversário; meu pai cantando, minha mãe, quando ainda morava em casa, contando os dias para que o caçula saltasse ao mundo em grande estilo.
Era a sessão nostalgia.
Já por sua vez, minha tia diz: '-Nossa, só naquela fita já contei oito que morreram'.
Eis então o meu pensamento;

Puta que pariu, estamos entrando no ano de 2008 e muita coisa rolou até aqui. Crescemos, vivemos e muita gente pintou e bordou na nossa vida, umas ficaram e continuarão para todo sempre, até que a morte nos separe, outros cumpriram a sua parte e já se foram, e têm aqueles denominados: 'só de passagem'. Embora múitos fazem falta, outros nem nos vêm á lembrança.

Hoje, como todo o sempre, faço questão de agradecer a cada ser que passa pela minha vida. Cada momento que eu passei foi de grande experiência e eu só tenho a agradecer por eles.
Não guardo rancôres de nada nem ninguém, mas no final deste ano, fazendo a minha auto-retrospectiva, posso dizer que aprendi a não levar desaforo para casa e a falar tudo na cara quando não estiver me sentindo bem.
Aprendi a não fazer com os outros aquilo que eu não quero que façam comigo.
Aprendi a calar a minha boca.
Aprendi a chorar.
E com o tempo vou pegando prática em relação ao amor; embora eu ache que amar é o sentimento mais puro e o mais fácil, o mesmo é também o mais dificultado por nós, seres humanos.
Espero sair de 2007 com um futuro namorado, mas em relação ao amanhã, só Deus sabe não é?
Desejo tudo aquilo que há do 'good' e do 'the best' para todos que de alguma maneira, seja na rua ou em uma reunião no banheiro as 5 e meia da manhã, passaram pela minha vida.
Múita balada, mas primordialmente, múito estudo, seja ele em um curso, como também no estudo da vida, múito juízo e múita noção, pois esses não são vendidos na farmácia. Múito amor ao próximo e ao anterior também, porquê não sou obrigado.
Sucesso, seja ele onde for.
Múita música, trazendo à vida as melhores trilhas sonoras.
Múita comida, pois não quer ver ninguém passando fome.
Dinheiro então nem se fale. Todo mundo lindo e loiro.
E por sua vez, não menos importânte, Múita SÁUDE, pois é com ela que iremos buscar cada ponto na nossa vida.
Enfim.
Feliz Natal e um próspero Ano novo à todos, para que todos nós sejamos alguém no mundo da moda.

*

domingo, 23 de dezembro de 2007

Mãos grandes.

Dando uma de louco sozinho no quarto.
E a maquiagem é do tipo Björk.
Hahahaha!

____________________

Carência.
Total carência.
Sinto falta de sentar entre suas pernas e sentir suas mãos grandes passarem no meu corpo.
Sinto falta do seu beijo e de ficar sozinho em casa com você.
Qualquer coisinha é motivo de irritação e choro.
As lágrimas aparecem em qualquer lembrança.
Quero você aqui.

*

sábado, 22 de dezembro de 2007

O olho alheio.

A noite de ontem foi perfeita.
As duas japas + o Loiro + Meu grandão e a amigaiáda toda.
Perfeito.

____________________

Tirando o fato de que o olho alheio caíu matando em cima, mas tuudo bem, eu confio no meu tato.
Né? É!
Mas enfim, o que importa é que a noite foi ótima e com as melhores companhias; ainda por cima, ficar abraçadinho a noite toda, não tem preço.

Um beijo a todos.

*

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Dia/Noite.




































____________________
Isto resume o dia de hoje?
Mas o fato é que a noite ainda não começou;
*

Facts.

Detalhe que a foto 'furtada' do site Bjork.com têm o nome : Facts.
Ou seja, É fato que a Bjork era feia quando pequena.

____________________

Fato.
É fato. O dia de ontem foi ótimo.
É fato. Minha tia foi dar uma voltinha quando precisei ficar sozinho, ou melhor, acompanhado.
É fato. Foi gostoso.
É fato. Deu medo.
É fato. Quero mais.

____________________

Muito Chopp com sal e limão, uma porção de batata frita com cheddar, e a companhia dos amigos com muita risada; sim é fato, foi bom demais.
Traço a minha vida baseada em Fatos. Pois o que é fato é real.
Só para concluir; Fato é eu não saber o que vai ser da noite de hoje, pois o futuro a Deus pertence.

*

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Cá estou.

Ao som de Björk, eu espero ansioso por uma ligação.
Na foto ao lado minha correntinha que eu adoro.
Bom, para falar a verdade, não sei muito bem o que escrever.
Mas eu quero postar, então cá estou.

___________________

Ah... até a próxima!

*

Uma companhia.

Um antigo fotômetro.

_____________________

O que rola nesta cabeça?
O que acontece?
Tudo é injusto; onde tudo parece acontecer e dar certo, aqui estou sem esperanças, embora ela será a última a morrer.
Os amigos, também na fóssa do pensamento, e só agora, 00;36 do dia 20, bateu a vontade de chorar?
Tudo é lindo, mas o Natal já não tem mais graça?
Falta grana.
Falta eu poder entregar sequer uma lembrancinha aos meus amigos e familiares.
Não falta carinho, mas meu coração está carente precisando de alguém.
A tristeza bate sem avisar, e só não estou com lágrimas nos olhos pois o coração não permite.
Quero viver este novo ano com muito mais intensidade, onde cada fração de segundo vire história.
Uma companhia.
A família unida.
E a ladeira do sucesso sendo escalada com sucesso.
Muitos planos que estão por vir.
E cá eu estou, de cueca, sem mecher um pauzinho.

*

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

A medíocridade em pessoa.

Está aí o meu Presentinho de Natal.

____________________

Posso dizer que me sinto muito bem, mas ando meio que de saco cheio de algumas pessoas que, não sei se infelizmente, fazem parte do meu cotidiano.
O ruim de tudo isso é perceber que não é apenas o meu saco que está cheio, mas a maioria está tolerando a medíocridade em pessoa.
Mas enfim, que venha o Natal e que o Ano começe do zero, não é?
Estou passando para a fase 3 da minha vida.

____________________

Dias de sol com muita iluminação estão por vir, vamos ver o que rola.
E eu ainda estou ansioso para que chegue o dia 6.
Um beijo!

*

No topo.

Enfeites de natal;
Av. Paulista.

____________________

Como as pessoas mudam.
A máscara cai e nós descobrimos o quão sujos são.
Mas quer saber de umas coisa?
Nem ligo. (Havia um bom tempo que eu não soltava essa.).
Quanto mais podres são, mesmo tendo que conviver com a presença medíocre de vocês, eu estarei de peito aberto aos que vivem com amor para com os que vivem por viver.
Não minto e nem escondo que estou escrevendo ridículamente sínico e exagerado, mas a verdade nua e crua é que simplesmente te suportam.
Embora estacionado em vias públicas com o sinal piscando de atenção, estarei muito em breve escalando a minha montanha; o tombo pode ser grande, daqueles de literalmente foder com a vida, mas eu chegarei lá no topo com muita determinação.
Sabe, quero demonstrar meu carinho por todos, e se pudesse, presentear cada um a minha volta, mas a grana é curta e eu ainda não posso prover desta façanha, mas não deixaria nunca de lado o próximo, mesmo com muita raiva, pois isso fere o coração. Mas tudo bem, embora magoado, tenho o coração de todos, todos aqueles que de coração me têm, e não sentirei raiva nem abaixarei a cabeça, estarei ali, espero, de puro coração.
Só para terminar, mas desculpe-me a forma de expressão.

Meu cú.

*

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Bate-volta.

O povo só olhando o 'showzinho' de natal.

____________________

Tô comendo, ouvindo música e arrumando a mochila para fazer um bate-volta até caraguá!
haha!
Um pouquinho de praia!
Beijobeijo a todos!

*

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

24 horas em pé

Cansado.
Nove horas embaixo do sol, cuidando de crianças, vestido de palhaço.
Tudo bem, eu concordo que o prazer é imenso, mas sair da balada e ir direto pra lá, cansa e muito!
Mais de 24 horas em pé, ninguém merece.
Hahahahahaha.

____________________

Sexo.
Just sex.

*

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Traga-me.

Sem palavras para explicar como estou me sentindo.
Simplismente eu não entendo o que está se passando na minha cabeça, no meu coração.
Uma sensação de vazio, não sei.
Gostaria de entender, mas está difícil.
O dia de ontem foi gostoso, a companhia estava ótima, e eu estou começando a pirar.
Só começando.

____________________

E a mesma música está me fazendo bem.

'Traga-me só a música;
Traga-me só palavras;
Traga só o amor.'

*

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Traga só o amor.

'Traga-me só a música.
Traga-me só palavras.
Traga só o amor.'

____________________

Não sei como estou me sentindo. Feliz? Pode ser?
Triste? Quem sabe.
A vida dá voltas, e põe voltas nisso meu amigo.
Os sentimentos mudam, as pessoas mudam, tudo muda.
Mas os meus ideais continuam os mesmos, minhas vontades também são as mesmas, só que vistas de um ângulo diferente, uma visão maior, ou melhor, adulta.

As aulas de inglês terminaram por este ano, a Revista MTV saiu de circulação, a vontade de gritar aumentou e a de pirar o cabeção também.
Espero só que dia 6 chegue para arrebentar!

*

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Tomando um Titanic.

Tomando um Titanic e um Mate Cidade no Rei do Mate na Av. Paulista.

___________________

A noite cai e a chuva trás...
O medo e a aflição, mas não é o amor que está aqui dentro.
O musculo involuntário não está pulsando.
Droga!
E o meu Titanic veio sem o Leonardo di Caprio.

*

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Jogar fora .

Decoração da Paulista.

___________________

E alguns dias em sampa me fizeram bem.
Muito choro no meio do caminho; para jogar fora as coisas ruins deste ano.
Andar por aí com a amiga japa de sampa + muita risada.
Um all-star novo, algumas fotos, saudades dos Alê's de São Zé, e um cd da Björk.

Beijo!

*

sábado, 8 de dezembro de 2007

Björk - Declare Independence

Declare independence!
Don't let them do that to you!
Declare independence!
Don't let them do that to you!
Declare independence!
Don't let them do that to you!
Declare independence!
Don't let them do that to you!
Justice
Start your own currency!
Make your own stamp
Protect your language
Declare independence
Don't let them do that to you
Declare independence
Don't let them do that to you
[x4] Make your own flag!
[x6] Raise your flag! (Higher, higher!)
Declare independence!
Don't let them do that to you!
Declare independence!
Don't let them do that to you!
Damn colonists
Ignore their patronizing
Tear off their blindfolds
Open their eyes
Declare independence!
Don't let them do that to you!
Declare independence!
Don't let them do that to you!
With a flag and a trumpet
Go to the top of your highest mountain!
And raise your flag! (Higher, higher!)
[x5] Raise your flag! (Higher, higher!)
Declare independence!
Don't let them do that to you!
Declare independence!
Don't let them do that to you!
Raise the flag!

___________________

E simplesmente, eu não preciso dizer mais nada!

*

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

irmã(o)/amiga(o)

Passada a semana, enfim chega a tão esperada sexta.
O que fazer? Balada. Que delícia. Porém...
Eu preciso de coisas diferentes, não que eu esteja cansado, mas eu realmente preciso de festas diferentes, ambientes e pessoas diferentes.
Quero a mesma companhia irmã(o)/amiga(o), mas em outros lugares, com outras pessoas.
E a máquina já está sob meu poder, ou seja, vamos começar a pirar.

___________________

Vejam a foto da Björk. Perfeita, vai dizer que não?
Muito bem tirada, muito bem pensada, muito bem montada.

___________________

E ontem o dia terminou com um beijo no ponto de ônibus.
Muito bom.

*

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Despedida de vagabundo.

A mais incrível forma de soltar tudo pra fora. Não sei se isso é sinal de força, mas meu corpo, ou melhor, minha mente, pede que eu enlouqueça e realize aqueles desejos de antigamente.
Passar a noite lendo os textos antigos e perceber que desde o meio do ano eu preciso encontrar um caminho e enlouquecer.
Realmente está mais do que na hora, eu preciso disso, é claro que eu quero também, mas eu preciso enlouquecer.
Mas antes de mais nada preciso de um caminho. Como em uma despedida de solteiro, eu preciso de uma despedida de vagabundo.

_____________________

Não sei mais o que escrever. Travou.

*

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Björk

Definitivamente, serei Björk por quase um mês. Pode até ser por uma semana. Mas farei belos trabalhos usando a insânidade que existe dentro de mim. Esta loucura que hoje transborda em meus pensamentos, em breve se concretizará.
Fotos, muitas fotos; idéias de como aparecer um pouquinho ao lado da insânidade. Momentos loucos estão por vir, e eu preciso de uma companhia que conheça os meus ângulos e que esteja disposta a materializar este dia.
Falta grana, mas nada que um dia na Av. Paulista não adiante. Pelo menos me renderá uma cueca nova.
Dançar em cima do balcão na balada. E de tudo um pouco para mostrar que não estou louco. E sim, que eu quero ser louco. Entendeu? Eu quero ser louco. Por uma semana, um dia que seja.

____________________

Dinheiro, 25 de Março, Zé Paulino, Brechós em geral, Companhias, Nariz de palhaço, Roupa de marca, uma tatuagem nova, uma câmera fotográfica, um bom fotógrafo(a), Av. Paulista, mais dinheiro, E o tema?
Um dia de Björk.
Tudo isso: Insanidade, inutilidade;
Tudo isso: Têm um preço.
No outro dia: A felicidade do ser.
No outro dia: Muitas fotos, um fotolog, um blog e um orkut bonito.

____________________

Um beijo.

*

sábado, 1 de dezembro de 2007

(zero meia).

O fim de semana já chegou e eu estou ansioso para que o dia de amanhã venha a calhar.
Muita expectativa, depois de muito treino; e eu ainda vou melhorar muita coisa.
O que tiver que ser será... mas faço das minhas energias, total força para que eu entre na Escola de Arte Dramática.
Sou grato à todo apoio recebido! Estou muito feliz por ter grandes amigos ao meu redor.

____________________

06, (zero meia), seu fanfarrão?!!
O que foi 69, (meia nove)?
Nada não 06, (zero meia), nada não!

___________________

Primeiro, Balada de um palhaço - Plínio Marcos.
Segundo, Muito barulho por nada - William Skakespeare.
Terceiro; eu ainda vou descobrir.

*

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Questionário.

001. Nome Completo: Bruno Angrizanes D'Ugo.
002. Idade: 19.
003. Cores Favoritas: Preto (Luxo), Branco (Luxo), Verde (Mesmo eu enchergando amarelo).
004. Time: Daiane dos santos.
005. Data de Nascimento: 02/11/1988.
006. Onde Mora: São josé dos Campos/Praças.
007. Programa de TV: Project Runway, Miami INK, Extreme makeover, Brasil's & America's Next Top Model, entre outros mil da People& Arts e bláblá blá.
008. Cheiro Favorito: Surreal Garden/Natura ou Angel ou Cheiro de roupa nova.
009. Pior sentimento do mundo: Inveja.
010. Melhor sentimento do mundo: Amor.
011. Dois defeitos seus: Gostar rápido demais do próximo e guardar as coisas para mim.
012. Duas qualidades minhas: Ser alegre todo o tempo e educado. (Obrigado titia!)
013. Primeira coisa que você pensa quando acorda: Depende do dia.
014. Você é romântico? Sim, mas sei dividir bem as coisas. Sex is just sex.
015. Montanha Russa: Põe a mão pra cima e grita AHHH!
016. Caneta ou Lápis? Os dois, mas eu ainda prefiro a lapiseira.
017. Quantos toques antes de atender o telefone? No máximo 3. Na maioria das vezes 1.
018. De quem você sente saudade? Do Alê e da Ana.
019. Comida favorita: Arroz, brócolis e Bife a parmegiana.
020. Quem você têm como irmão? O Alê, a kita, a Júlia e a Camila.
021. Namorar ou ficar? Quero namorar mas to ficando por aí.
022. Você têm muito amigos? Depende do ponto de vista.
023. Se você têm, como se sente quando está rodeado por eles: Muito bem, obrigado.
024. O que você mais gosta de fazer? Atuar, escrever, tirar fotografias, balada...
025. Chocolate ou baunilha? Chocolate.
026. Sorvete preferido: Maracujá.
027. Torrada ou bacon? Bacon.
028. Sente medo de? Ficar sozinho no escuro.
029. Quem você levaria para uma ilha deserta? O Alê.
030. Signo: Escorpião.
031. Qual seu poeta preferido? Paris Hilton.
032. Bebida: Suco de maracujá. Tequila (diabinhovrêmelho).
033. Para tingir o seu cabelo, qual cor? Loiro, tão loiro, mais tão loiro que quase nun se encherga.
034. O que têm na parede do seu quarto? Um mural de fotos com uma foto só.
035. O que têm debaixo da sua cama? Sapatos, cuecas, tênis, roupa, papel... Tem gavetas embaixo da cama.
036. Você é destro, canhoto ou ambi-destro? Destro para escrever.... para escrever.
037. Número favorito: 2
038. Noite ou dia? Para fotos dia, para o resto noite.
039. Qual o carro dos seus sonhos? Algum carro bicha e caro com bastante status.
040. Esporte favorito: Sexo é um bom esporte.
041. Um grande amor da sua vida: O amor próprio.
042. Está apaixonado por alguém no momento? To livre disso já.
043. Está sendo correspondido? Jesus me ama.
044. Vale a pena amar? Vale sim, porquê não?
045. O que estava ouvindo enquanto respondia o questionário? O barulho do ventilador.

*

Reforçando a memória.

Ahhh Menelão, seu calhorda, ouvi humilde cada uma de suas histórias, mas saber desses palhaços para mim, Bobo Plin,um palhacinho de merda, não me serviu de nada, só para me tolher.Quanto mais eu sabia deles, mais e mais Bobo Plin, o palhaço que eu queria ser, sufocava-se nas minhas entranhas. Com isso, eu me forçava à auto-censura. E a comparação, maldita inimiga da igualdade, fazia dos magníficos histriões, elementos inibidores da minha criatividade. Agora eu não quero. Bobo Plin não quer saber da façanha desses palhaços. Rhummm.. EU CANTO AVE MARIA MUITO MELHOR DO QUE ELE.

Ehhh Menelão, a magia dos grandes artistas não pode ser ensinada, são segredos que vem lááá de dentro, ninguém ensina. Essa magia, Ohhh Menelão, está dentro de cada um de nós, antes mesmo de tomar-mos conhecimento dela. Ela se manifesta quando se resolve fazer a própria alma. Para Bobo Plin se irmanar com os grandes artistas que luziam nos palcos e picadeiros, têm que se esquecer deles para todo o sempre. Não pode recolher nenhuma indicação que eles deixaram pelo caminho. Bobo Plin têm que andar sem bússola na mais tenebrosa escuridão. Qualquer brilho, qualquer estrela, qualquer sol referêncial é um ponto hipnótico embrutecedor.
Ehhh Menelão, eu quero fazer a minha alma.
Preciso fazer a minha alma.
Quero tentar.

____________________

Escuta, escuta bem com os dois ouvidos. Eu não entrei na trilha dos saltimbancos por acaso, nem para ser um rrreles fazedor de graça. Eu queria consagrar a minha vida através de um ofício que escolhi, seguindo minha vocação. Mas você, você com sua ganância, suas receitas de sucesso. Você, você sim Menelão, sem nenhum escrúpulo, veio me falar de mil e um palhaços geniais.
Olha Bobo Plin, tem um, tem um que faz balões de gás dançarem quando toca sua trompete. Tem o magro sonso, o gordo ingênuo e bravo, têm também você me dizia, os que dão piruetas, os que saltam, dão cambalhotas, e até os que levam bofetões. E os que tocam música clássica em garrafas vazias penduradas nun varal.
Tem esse, e aquele. Me contou sobre um pobre palhaço louco. Coitado, sonhava em ser jogral de Nossa Senhora Mãe santíssima. Disse que ele andava pelas igrejas cantando Ave Maria em um singelo tom Agudo.
Ahh Menelão, eu escutei humilde cada uma de suas histórias. Mas para mim, Bobo Plin, um palhacinho de merda, essas histórias não me serviram de nada, só para me tolher. Quanto mais eu sabia deles, mais e mais Bobo Plin, o palhaço que eu queria ser, sufocava-se nas minhas entranhas. Com isso, eu me forçava a auto-censura. E a comparação, maldita inimiga da igualdade, fazia dos magnificos histriões, elementos inibidores da minha criatividade. Agora eu não quero. Bobo Plin não quer saber da façanha desses palhaços. Rhumm, EU CANTO AVE MARIA MUITO MELHOR DO QUE ELES.
Uhhhh Menelão, a magia dos grandes artistas, não pode ser ensinada. São segredos que vem lááá de dentro. niguém esnsina.Essa magia, Ohhh Menelão, está dentro de cada um de nós, antes mesmo de tomar-mos conhecimento dela. Ela se manifesta quando se resolve fazer a própria alma. Para Bobo Plin se irmanar com os grandes artistas que luziam nos palcs e picadeiros, têm que se esquecer deles para todo o sempre. Não pode recolher nenhuma indicação que deixaram pelo Caminho. Bobo Plin têm que andar sem bússola na mais tenebrosa escuridão.Qualquer brilho, qualquer estrela, qualquer sol é um ponto hipnótico embrutecedor.
Ehhh Menelão, quero fazer minha própria alma.
Preciso fazer minha alma.
Quero tentar.

*

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

• Balada de um Palhaço - Plínio Marcos • #2 •

Escuta, escuta bem com os dois ouvidos! Eu não entrei na trilha dos saltimbancos por acaso, nem para ser um reles fazedor de graça. Eu queria consagrar minha vida através de um ofício que escolhi, obedecendo a um impetuoso apelo vocacional. Mas você, você com sua ganância... suas receitas de sucesso, você, você sim Menelão, sem nenhum escrúpulo, veio me falar de mil e um palhaços geniais.
Olha Bobo Plin, tem um que faz balões de gás dançarem quando toca sua trompete. Tem o magro sonso, o gordo ingênuo e bravo. Tem também você me dizia, os que dão piruetas, os que saltam, dão cambalhotas, e até os que levam bofetões; e os que tocam música clássica em garrafas vazias penduradas em um varal.
Tem esse, e aquele; me contou sobre um pobre palhaço louco, coitado, sonhava em ser jogral da Nossa Senhora Mãe Santíssima; disse que andava pelas igrejas cantando Ave Maria nun singelo tom agudo.
Ahhh Menelão, seu calhorda, escutei humilde cada uma de suas histórias, mas saber desses palhaços para mim, Bobo Plin, um palhacinho de merda, não me serviu de nada, só para me tolher. Quanto mais eu sabia deles, mais e mais Bobo Plin, o palhaço que eu queria ser, sufocava-se nas minhas entranhas. Com isso, eu me forçava à auto-censura. E a comparação, maldita inimiga da igualdade, fazia dos magníficos histriões, elementos inibidores da minha criatividade. Agora eu não quero! Bobo Plin não quer saber da façanha desses palhaços.Rhumm.. Grande merda! EU CANTO AVE MARIA MUITO MELHOR DO QUE ELE!
Uhhh Menelão, a magia dos grandes artistas Menelão, não pode ser ensinada, são segredos que vêm lááá de dentro, ninguém ensina. Essa magia, Ohhh Menelão, está dentro de cada um de nós, antes mesmo de tomar-mos conhecimento dela. Ela se manifesta quando se resolve fazer a própria alma. Para Bobo Plin se irmanar com os grandes artistas que luziam nos palcos e picadeiros, tem que se esquecer deles para todo o sempre. Não pode recolher nenhuma indicação que eles deixaram pelo caminho. Bobo Plin tem que andar sem bússola na mais tenebrosa escuridão. Qualquer Brilho, qualquer estrela, qualquer sol referêncial é um ponto hipnótico embrutecedor.
Ehhh Menelão, eu quero fazer a minha alma.
Preciso fazer minha alma.
Quero tentar.

*

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Balada de um Palhaço - Plínio Marcos.

"Pára com isso! Pára com isso! (Menelão pára, Bobo Plin se contém.) E escuta. Escuta bem com seus dois ouvidos. (Pausa. Toma fôlego.) Eu não entrei na trilha dos saltimbancos por acaso, nem para ser um reles fazedor de graça. Eu queria consagrar a minha vida através do ofício que escolhi, obedecendo a um imperioso apelo vocacional. Mas você, você, com sua ganância... suas receitas de sucesso, você, você, você sim, você Menelão, sem nenhum escrúpulo, sem nenhuma sensibilidade, veio me falar de mil e um palhaços geniais.
Olha, Bobo Plin, tem um que é de total pureza. Ele comove multidões quando aprisiona um raio de sol e o leva para casa. Tem um que faz balões de gás dançarem quando toca sua trompete. Teve um que ridicularizou um tirano, assasino sanguinário que queria ser o senhor absoluto do mundo. E o magro sonso. E o gordo ingênuo e bravo. E o cumprido de calça pela canela, arcado pra frente devido ao pesado fardo da indignação constante e sincera contra a mecanização imposta ao homem moderno. Tem também, você me dizia, os que dão piruetas, os que saltam, dão cambalhotas, levam bofetões, os que tocam música clássica em garrafas vazias penduradas nun varal.
Tem outro... e outro... e outro... Me contou até que tinha um pobre palhaço louco, que queria ser jogral de Nossa Senhora Mãe Santíssima e que andava pelas igrejas jogando malabares diante das imagens da Santa Maria. Esse, você me disse, morreu enforcado na crus do Senhor Jesus Cristo, numa catedral Gótica. (Pausa.)
Escutei humilde a história de cada um desses incríveis artistas que viajavam pelas vias da loucura. Mas saber desses palhaços para mim, Bobo Plin, um palhacinho de merda que começava a engatinhar nos picadeiros mal iluminados das espeluncas, só serviu para me tolher. Quanto mais eu sabia deles, mais e mais Bobo Plin, o palhaço que eu queria ser, se enroscava nas minhas tripas, se sufucava nas minhas entranhas. A referência esmagava a minha intuição e me forçava à auto-censura. A comparação, a maldita inimiga da igualdade, fazia dos magníficos histriões elementos inibidores da minha criatividade. Agora, eu não quero, Bobo Plin não quer saber da façanha desses belos palhaços. Não quero vê-los. Nem saber dos seus bigodes, sapatões, guizos, pompons, bolas, balões e babados.(Bobo Plin ajoelha-se na frente de Menelão, que está jogado no chão, pasmo de espanto.)
A magia dos grandes artistas, Menelão, não pode ser ensinada. São segredos que se aprendem com o coração, mas ninguém ensina. Essa magia está dentro de cada um, antes mesmo de cada um tomar conhecimento dela. Essa magia se manifesta quando se resolve fazer a própria alma. Para Bobo Plin se irmanar com os grandes palhaços que luziram nos palcos e picadeiros, tem que se esquecer deles para sempre. Não pode recolher nenhuma indicação que eles deixaram pelo caminho, (Bobo Plin olha para o infinito com olhar de loucura.)
Bobo Plin tem que andar sem bússola na mais tenebrosa escuridão. Qualquer brilho, qualquer estrela, qualquer sol referêncial é um ponto hipnótico embrutecedor. (Pára Menelão.) Menelão, eu quero fazer minha alma. Preciso fazer minha alma. Quero tentar."

Trecho do Livro Balada de um Palhaço de Plínio Marcos.
Texto no qual irei apresentar na seleção da USP para a EAD, (Escola de Arte Dramática).
Um beijo a todos.

*

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

I Hope!

Entre umas e outras encontrei o caminho.
Depois de praticamente um ano inteiro de pura vagabundagem, êis então o fim.
Por sua vez, o começo, uma nova era.
Sei que o futuro a Deus pertence, todavia, traço caminhos em linhas fortes e precisas, para que eu possa voltar atrás.
Mas não será preciso recuar em nenhum momento.
I hope!

____________________

Tenho uma semana para ensaiar um espetáculo de três minutos.
E mais um outro de três minutos.
E mais um outro de três minutos.
Fora a redação.
Ui!
Quanta coisa.
Bjo!

*

Bóra!

Muita coisa rolou, e a semana será curta, ou melhor, rápida e rasteira!
E ainda tem muita coisa passando na minha cabeça!
Bóra fazer um futuro brilhante!

*

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Alívio Já!

EU QUERO QUE A TRISTEZA VÁ PARA A PQP.

*

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Me sinto bem.

Me sinto bem.
Me sinto calmo e apto a enfrentar barreiras na vida, por mais difíceis que elas possam ser.
Barreiras caem na nossa frente a toda hora, cabe a cada um de nós saber como enfrentá-las, e sempre que possível ajudar uns aos outros; para isso que servem os amigos, não somente nas horas de diversão, mas saber ajudar sem cobrar nada em troca é o caminho.

Depois de cair algumas vezes, com os próprios erros aprendi que se não gostamos de algo, temos que dizer na hora, sem remediar, não necessariamente sendo grosso, mas com educação e múita sutilesa.
Jogar tudo na cara, depois de passar meses ou até anos anotando no caderninho cada mancada, não é o caminho.
Mas tem coisas que não podem ser ditas na hora, e sim com muita calma, em um momento apropriado.
Mas enfim, o que foi feito, foi feito. Não me arrependo, e estou sim, muito triste.
Mas assumir os erros faz parte da conversação.

____________________

Um graande beijo.

*

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Hoje.

Pelo menos a noite foi tranqüila.
Sonhos nada estranhos, os quais eu realmente não lembro para contar.
Bom, não digo que a tristeza tenha ido embora pois não foi, mas estou melhor.
Já entrei em fase de 'conformação', em breve estarei feliz.
Mas como a esperança é a última que morre, espero boas mudanças ocorram muito em breve.
Pensando pelo lado bom, pelo menos a tristeza rendeu belos e longos textos.
É, creio que estou mais feliz.
Um beijo a todos!

*

Amanhã é outro dia...

A alegria de estar entre amigos.
Mas a tristesa que me habita, a meu rapaz, esta bosta não vai me deixar cair.
Eu que sempre fui forte, mesmo nos momentos de puro pranto, segurei a barra como ninguém.
Enfrentei o medo, e conquistei toda a liberdade que tenho hoje.
Tenho orgulho de ser quem eu sou, e não farei minha dor acabar com meus momentos de felicidade.
Sinto uma dor enorme no coração, como nunca antes, mas tenho noção de que o mal nasce do meu próprio rancor.
Peço ao Cara lá de cima, para me dar coragem e muita luz.
Pois sei que mereço algo intenso.
Sentir-se oco, sem coração, e com as lágrimas prontas para saltarem em queda livre do meu triste olhar.
Eu que sempre soube esconder muito bem a tristeza, não passei neste teste. Mas eu irei me recuperar com forças maiores do que antes.
Esta tristeza que nasceu em meio a múitas revoltas, que se acumularam unindo forças, está prestes a transbordar do meu grande coração.
Este coração tão imenso, que não sabe mais suportar dor tamanha, e a redundância em palavras destintas define com clareza e simpatia o quão bárbaro é meu sentimento ao próximo.
Músculo bombeador que por escolhas erradas fez-me correto, mas hoje sangra por falta de emoção.
É carinho o que peço, e o que mais preciso no momento.
Carinho este, que venero e invejo de múitos, mas uma inveja saudável.
Meia noite e quarenta e sete, e a tristeza ainda domina meu ser.
Será esta mais uma noite sem sono?
Será este o meu fim?
Haha, exagero de minha parte, porém o sentimento é intenso e me machuca.
Mas sou feliz por ter o que tenho ser o que sou.
Amanhã é outro dia...

*

terça-feira, 30 de outubro de 2007

Dramaqueen, o retorno.

Quase uma necessidade fisiológica. Assim como urinar, escrever está me fazendo muito bem. Vocês leitores devem ter percebido que de uns dias para cá os textos têm fluído demais. E outra, vai dizer que você não sente prazer em fazer 'pipi'? [Levanta a mão quem nunca sorriu em um momento de aperto no banheiro!].
É a realidade meu caro leitor; por exemplo, hoje a minha vontade é de esfregar verdades na cara dos outros.
Porquê não começar por aqui?!
A noite não foi boa, o sonho, (leia o post anterior), parecia um filme, e eu não estou tão bem assim. Porém, sou feliz e necessito escrever para dar prazer, não só a mim, mas para quem eu bem entender.
Passar a tarde escrevendo e escrevendo é o que mais me apetita no momento.
Depois um cineminha e algumas compras.
No momento eu precisava mesmo é de uma Regina Volpato¹, para amparar minhas lágrimas; não que eu esteja chorando, pois eu não estou. Mas derramar baldes de lágrimas é uma das minhas vontades no momento, no entanto, estou evitando as lágrimas, pois não quero choro nem vela.
Bom, meu caro amigo, confesso que chorar não é muito difícil. Eu, praticamente um Manteiga derretida, tenho uma facilidade enorme de cair em prantos, entretanto, deixo de ver programas como, Extreme Makeover, While you were out, entre outros.
Tenho a impressão de que estou fazendo tempestade em copo d'água, ou seja, Dramaqueen, o retorno.

Enfim, irei agora desfrutar da fofoca alheia e das amigas que amo demais.

¹. Regina Volpato = Apresentadora do programa Casos de Família do SBT.

*

Chest to back.

Começou com um vazio no peito. Já atordoado pelo vazio no estômago.
Luzes noturnas, clarões repentinos e contínuos avisavam que a noite seria longa e de chuva.
A sensação de não estar sozinho no quarto; o medo fluía em meio a cobertores na noite quente, mas com o ventilador ligado.
O barulho do vento; as luzes noturnas respondiam o pensamento amedrontando do rapaz de cueca.
O silêncio da cachorrada e da vizinhança. Como se eu estivesse a sete palmos. Mas mesmo tudo tão quieto, eu ainda ouvia barulhos, como se estivessem lá, no meu quarto.
Enfim, veio o sono.
Uma noite longa, sem esperas de um garoto que nunca se lembra dos sonhos.
Até então sonhar:

Me lembro de estar passando numa rua com um prédio de um andar. Ao passar embaixo do tão grande edifício, a sensação de que tinha alguém na janela. Com a imagem feita de que o namoro durára 1 ano, a presença ilustre do tão amado amor encontrava-se ali, na janela não tão alta, poucos centímetros acima da sua cabeça. Eis então os resquícios de um medo. O amor aparece ao lado de outro ser, abraçados como se os orgasmos múltiplos e fiéis houvessem acontecido naquele instante. A visão como se estivessem deitados em uma banheira, coladinhos um no outro. [Chest to back]. Veio a calhar a pior sensação do mundo. Um peso, como se o vazio do peito, plus, o vazio no estômago, juntassem todas as suas forças para afundar o coração. Então eu o chamei. Como se chama um cachorro. [Psiu!]. Ele olhou rindo, mas a expressão de susto segundos depois apareceu em seu lindo rosto. O sarcasmo do outro e o desespero de minh'alma.
Perguntei se ele queria algo sério, e o mesmo disse que não. No final da rua muita gente numa praça circular; sei que eu estava lá. Encontrei alguns amigos e ao puxar uma delas para o canto pedi absoluto segredo, de que estaria sendo traído. Segundos depois eu estava ao lado do amor em um banco nesta mesma praça. O amor na companhia do alheio e petulânte ser. A tentativa de ganhar um beijo e um rosto virado. Ora a raiva, ora a paixão. Sei que foram embora de moto e me deixaram lá. Tentei ligar, e ele atendeu em cima da moto; em meio ao barulho da moto, ele dizia que voltaria para me ver. E mais uma vez o sonho foi fugindo, escapando da minha fértil mente. 5:30 da manhã.

*

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Let's talk about love?

Increíble! Como uma simples frase pode falar tanto sobre você, sobre o momento em qual vives nesta 'nova fase'? 'Coração dado, deslavado, de peito aberto!'
Eu até entendo tudo o que acontece, bom, nem tudo, mas o que se passa aqui dentro está bem claro para mim, mas estou bobo o suficiente para não querer enchergar, talvez, o certo!
O meu décimo nono aniversário está quase aí, mas para ser bem sincero, não estou nem um pouco afim de agitação e muito menos afim, de colecionar saliva alheia.
A sensação de ser livre, podendo ser apenas mais um, não me agrada mais. Quero ser único e de longa data.
[I wanna be a 'long-life'.]
Já por sua vez, não sei bem certo qual é a vontade do próximo. Quais são suas expectativas, ou até quais são as suas intenções!
Como disse o poeta: 'Mais fácil aprender japonês em braile, do que você decidir se dá ou não!'
O ato irá se concretizar, espero eu, mas o meu medo é fazer o papel do 'bom atleta', ao do possível bom amor.
Quero tardes como aquela, ao lado do possível bom amor, um copo de suco e algumas roupas para pendurar.

*

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Revista MTV #77.


Bom, pelo menos no meu computador deu certo. Basta clicar na Imagem para aumentá-la.
Com o óculos que veio na Revista MTV #77, do mês de outubro, pode-se lêr e enchergar a imagem atrás da outra. É claro que eu não sou um Mago do 'Photoshop', mas até que dá para se divertir.
Quem não tem o óculos, tenta com um pedaço de papel celofane na cor Vermelha! Okay?
Caso contrário, compre a Revista do mês pela Internet!

____________________

Após arrumar o meu figurino, recebi a notícias de que a apresentação foi cancelada.
Ou seja, trabalho á tôa.
Mas tudo bem!
Um beijo a todos!

*

terça-feira, 23 de outubro de 2007

Televisão.

'Em meus sonhos, sempre me vejo em um corredor cheio de televisões, e nessas telas coloridas, vejo "flashs" da minha vida. Momentos bons, momentos ruins, de diversão, de amor, de perda, de conquistas. Enquanto ando por este corredor, vejo telas de tamanhos diferentes, as maiores são das pessoas que mais amo nesta vida, já as menores são de pessoas que eu amo, mas que por motivos diferentes, perderam a minha apreênsão. Sigo em frente observando cada detalhe, até chegar ao final do corredor, no qual se encontra uma enorme televisão, aonde eu sou apenas um pequeno ponto.Quando minha atenção está voltada para a televisão, eu sempre desperto, e isso me deixa triste, pois sinto que essa tela, vai me mostrar como prosseguir daqui pra frente, como agir, como amar, como ser feliz de verdade.' *

Tomei liberdade para copiar e colar o texto no meu blog, e com muita cara-de-pau tomei liberdade para fazer algumas modificações. Mas o texto me chamou atenção.
A vida, quando tudo parece caminhar para o nada, sempre nos mostra através de alguma forma, seja lá qual for, por onde devemos seguir. No começo pode parecer tudo confuso, mas assim como em um texto qualquer, devemos saber interpretar sem 'comer' nenhum tipo de pontuação. Lendo com calma e respeitando cada sinal.

Como amigo, tenho o dever de mostrar o caminho certo, quando sei que está caminhando para o caminho errado. Portanto, por sua vez, o sonho tenta lhe mostrar que a televisão maior, é a sua vida, que deve ser vista em primeiro lugar, claro que não deixando para trás cada momento vivido.Então suponho que deve começar a prestar mais atenção na sua vida e ter a consciência de que a televisão não irá te mostrar o caminho, e sim você que deve fazer o seu caminho acontecer. Para que isto aconteça, a primeira coisa a se fazer é gostar de sí próprio, e tenho certeza que ésta é uma das fases mais difíceis. Todavia, não é impossível. Dar valor a pessoa que você é, é por onde devemos começar, acreditando que és capaz de alcançar o topo.

A partir do momento em que o sonho não te mostrar mais um corredor e sim uma sala redonda, pode ter certeza que estarás no caminho certo. A sala redonda mostra o mundo, onde a sua televisão, a maior, estará no meio, e todas as outras pela qual você caminhou, estarão a sua volta, na sua companhia.

____________________

Tenho certeza de que a vida não é injusta, cada um de nós temos a vida que pedimos, e devemos sempre crescer. Nunca duvidar de incapacidade, sempre seguir em frente, de cabeça erguida, e com múito amor próprio no coração. O coração d'alma pura é aquele que se sente igual a todos, independente da raça, cor, sexo, gostos, 'opcões', ou o que for. Será feliz aquele que souber lidar com as diferenças. E isso, caro amigo, eu sei que sabes. Meu medo é ver-te sem amor próprio e sem objetivos na vida. A vida me ensinou a ter amor próprio, e isso ninguém pode ensinar, pois é algo que vêm de dentro. E só basta querer.
Agradeço sempre por ter pessoas como você, embora sempre triste, passando muita alegria.
Ficarei feliz de ver-te bem mais uma vez.

*

domingo, 21 de outubro de 2007

-Prazer, eu sou o Amor!

Firme e forte. Duro na queda. O susto foi covarde mas me fez enchergar ainda mais o quanto somos um.
Um ser em dois corpos, dois corpos e um único ser. Intenso, inaudível, sem cheiro e muito menos sabor, mas tão poderoso quanto a fúria de um trator. [-Prazer, eu sou o Amor!].

Ainda não sei explicar tal sensação. Sentimento oco, sem visão, que demora a chegar ao cérebro, porém em vias oculares pude enchergar o seu sofrer por sí só.Mesmo sem perceber que triste era o fim de muitos fins.

Por mais que o ódio tome conta camuflando a coragem de chorar, tenho a capacidade de fazer-te em lágrimas, mesmo que por palavras, para ver-te melhor, que seja por um segundo.

Não é de amizade que eu falo, pois este 'termo' não explica tanto coração. Mas sim de alma, que por ironia do destino, nos fêz um só. E é por isso que escrevo hoje; por alguém que ao mesmo tempo têm vida e corpo alheio mas com uma alma só. A minha.

_____________________

O final de semana foi perfeito. Sem mais.

*

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Cueca.


Em meio a bagunça, encontra-se um ser de cueca.
Este ser sou Eu.Prazer.

____________________

Estou muito empolgado com a próxima apresentação do Teatro, e muito excitado em tirar novas fotos.
Temas vem surgindo em minha mente juntamente com a sua trilha sonora. Praticamente uma novela.
Por sua vez a semana está indo super bem, principalmente pelo fato 'deu' saber que em breve farei minha nova tatuagem.

____________________

A história de Brokeback Mountain nunca esteve tão presente em minha vida.
Já o porquê, eu não vou dizer.
Não interessa ainda.
Só sei que estou feliz!
Então deixo aqui um Beijo enorme aquele que AINDA não deve ser nomeado.
E é claro para tos também!

*

sábado, 13 de outubro de 2007

Levante a mão quem nunca foi invejado.

Após um bom tempo sem postar, cá estou para expor meus pensamentos, mesmo não tendo uma 'gama' boa de acessos diários a minha querida página.
Antes de mais nada, necessito de uma bela benzida, pois tá foda viu.
É increvelmente incrível, [olha a redundância, mano], o fato de eu me atrair pelas pessoas comprometidas. Como pode? -Não sei. (disse o peguete).
Também o incrível fato de ouvir as mesmas piadas de anos atrás, me deixa incrívelmente farto de estar perto de cada um; deixando claro que este fato é apenas uma desculpa.

____________________

Por sua vez, a inveja também está presente no meu cotidiano. Não que eu me sinta superior às outras pessoas, mas está mais do que visível que a inveja vem a calhar em seus pensamentos, e isto também é um fato, e é por isso que eu preciso dar uma volta, a sós, ou com outras companhias, para que eu não presencie mais umas de suas tiradas invejosas sobre o meu ser; também, deixando claro que todos nós, humanos, seres vivos e com inteligência própria, ja passamos por casos como este, o da inveja. [Levante a mão quem nunca foi invejado.]

____________________

Shut up and drive
- xãrãpêndraive -

*

domingo, 23 de setembro de 2007

Eu Te Amo, Porra.



Poléxia - Eu Te Amo, Porra - Rodrigo Lemos

Ah, eu não sinto mais vergonha não
Se a falta vai dizer por mim
Você se engana "tão melhor assim"
Guardando tanto amor
Que eu já não sei
Separar, eu não sei
O som que faz quando um de nós se vai
É quase vai-e-vem
Por muito tempo até que deslizei
Não deu pra segurar
Mas eu tentei
Devagar
Eu tentei
Eu não quero um outro alguém
Muito menos se for um
Pra esconder o nosso bem
E um falso sorriso
Penso muito bem
Nesse abrigo indeciso
Outra foto no mural
Eu fui cuidar de mim
Cuidar de mim
Cuidar de mim
Fui procurar ajuda
Para um coração
Trincado pela culpa
Vazando, sem perdão
(Coagulando, sem perdão)
Eu errei
Fazendo a coisa certa
E perdendo toda a essência
Acho até que não
Preciso de você
Como preciso de você.
*

sábado, 15 de setembro de 2007

Amarra eu???

Baladenha meia-furada ontem.
Fui embora antes das 02:00 da madruga!
Que ótimo. Fogo no fiofó de sair e tal.
Deveria ter ficado em casa.

____________________

No maior estilo Pin-Up é o tema do blog.
Ta legal?
Hoje vou ver meu queridinho.
Assim espero!
Amarra eu???

*

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Turu

Começar o dia bem, com o pensamento lá em você!
Não tem coisa melhor do que acordar feliz e disposto para mais um dia!

E mais uma frase:
Mas meu frágil coração, acelera o batimento e faz turu turu turu turu turu turu tu.

Bom, se é amor? Sei lá.... e é só você chegar pra esse turu turu turu vir me atormentar!

Um ótima dia a todos!

*

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Enrosca...

Meu pequeno grande irmão.

____________________

Quando a vontade máxima e suprema é se enfiar de cabeça em um relacionamento, e você faz isso, pode acontecer tudo aquilo o que você não imagina.

Aí vem a música:

Enrosca o meu pesocoço dá um beijo no meu queixo e geme.
Que o dia está nascendo e nos chamando pra curtir com ele.
Eu adoro esse sorriso bobo e a sua cara de assustado.
Enrosca meu pescoço e não queira mais pensar em nada.

Enconsta seu opuvido em minha boca que eu te boto tonto.
Deslisa sua mão no meu cabelo e aperta minha nuca.
Adoro esse sorriso bobo e a sua cara de assustado.
Enrosca o meu pescoço e não queira mais pensar em nada.

ENROSCA O MEU PESCOÇO E NÃO QUEIRA MAIS PENSAR EM NADA.

__________________

É tudo o que eu mais quero no momento.
Ter você para chamar de meu.

*

terça-feira, 4 de setembro de 2007

Crown - #1




_____________________
This is a story about a Crown named Lucky.
Coming soon...
*

quinta-feira, 30 de agosto de 2007

Ataque de Riso/25 de Março.

video

Um vídeo antigo, re-editado.


____________________


25 de Março, é o que me aguarda na sexta-feira.

*

segunda-feira, 27 de agosto de 2007

Coração dado, deslavado, de peito aberto!

'Creio que os dois já têm uma carreira longa o suficiente para terem a capacidade de desenvolver, cada um, o seu poder de escolha. Sou fã dos dois, da família e do jeito como eles conduzem as suas coisas. Acho que daquele lugar não tem como vir coisa ruim. É um coração dado, deslavado, um coração pelo qual as pessoas dos grandes centros, não todas, mas as metidas a ser o que não são, aprenderam a ter vergonha. Nós de peito aberto não damos nem bola, e o Brasil tem no seu fundamento, na sua alma, mais gente como a gente do que os que prendem a barriga pra parecer mais bacana. Prender a barriga da alma tem um ônus que não podemos suportar. Por isso eu prevejo para eles o futuro mais doce e delicado possível. Um céu de brigadeiro. Enquanto eles estiverem tão de acordo com seus desejos, nada de ruim lhes poderá acontecer.'

- Marcelo Camelo. -

____________________

Palavras do Vocalista da banda Los Hermanos, para a Revista MTV #75 na sessão Artista do Mês.
Falando sobre Sandy e Junior; Palavras doces, mais que perfeitas. As mesmas conquistaram meu coração. Me sinto tri-legal ao ler cada palavra deste pequeno comentário.

_______________________

No momento eu só queria alguém para chamar de meu!

*

domingo, 26 de agosto de 2007

Puts.

Puts. Puts. Puts. Pu. Pu. Putz....

*

sábado, 25 de agosto de 2007

Tudo entrando nos eixos.

Nova imagem de apresentação do blog.
Nova imagem do perfil do orkut.
Novas fotos no álbum do orkut também.

____________________

Loading...
Nova fase. 'Nova vida'.
Tudo entrando nos eixos.
E eu continuo com saudades!

*

terça-feira, 21 de agosto de 2007

re-furei.

Mas que belezinha de máscara. E uma maquiagem dessa seria perfeita. Uma pena não ter tempo para fazê-la. Mas enfim.

____________________

Muuuuuitas idéias na cabeça. Máscaras, e assim vai. E está tudo se encaixando. Que bom!
Saudades e coisa e tal.
Deixa pra lá, eu não posso comentar!
E eu re-furei minha orelha.

*

segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Abri os Olhos.

Meu irmão em: O Trote.

____________________

Abri os olhos.
Não consigo mais fechar.
Assisto em silêncio.
Até o que eu não quero enxergar.

Sandy e Junior - Abri os Olhos

*

quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Chega de cahorro-quente.

Consegue ver a cara do coitado?

____________________

Estar em fase de transição é difícil, estou com a cabeça em um só lugar. No teatro. Porém está na hora de decidir o meu futuro. Mais do que na hora não? Mais difícil ainda. E um pouco de dinheiro iria ajudar.

____________________

Chega de cahorro-quente. E definitivamente eu preciso de uma máquina para cortar o cabelo.

*

sábado, 11 de agosto de 2007

A desencanação!


Só pelo simples fato de eu ter me sentido um idiota; ontem a noite deveria ter terminado com aquela frase.

Pensar com a cabeça de baixo é bom, mas só na hora, porquê depois que vem o arrependimento, é foda!
Muito gostoso estar entre alguns amigos, histórias e momentos lembrados, e enfim, a desencanação!
Me ver 'livre' de um sentimento gostoso mas doloroso, o sentimento de perder aquilo que nunca foi seu. Mas consegui, e não foi difícil.
Agora mais do que nunca preciso pensar apenas em mim, deixar as coisas rolarem e tomar juízo nessa cabecinha cheia de idéias, sonhos.

Só de pensar que muito em breve não estarei mais aqui, com tanta freqüência, dói o coração por saber que estarei longe de uma das coisas que mais gosto, meus amigos!

Mas enfim, é o meu futuro.

*

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Apraz.

Apraz é indicado no tratamento de transtornos de ansiedade.
Post de Número 100.
*

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Nada Mal.

Acordar e comer pastel de carne. Nada mal.
Um pão-de-forma com manteiga e um todinho para completar.

____________________

Amanhã, no post de #100; 100 razões para.....
Quero muito receber as fotos que tirei a uns dias atrás.
Beijos!

*

terça-feira, 7 de agosto de 2007

Parado!

Dar tempo ao tempo.

É tudo o que posso fazer agora.
Já que está tudo bem, deixe estar!
Se não for agora, vai ser depois não é?!
____________________
Os meus pés justapostos!
Me encontro assim: Parado!

*

terça-feira, 31 de julho de 2007

Meu mundo de ponta-cabeça.

Meu mundo de ponta-cabeça.
Não preciso de um amor para recordar, pois destes já me bastam os que me rodeiam a mente, e alguns estão bem presentes no meu cotidiano. O que necessito é um pouco de carinho, um pouco de sexo selvagem entre quatro paredes, ou até quatro portas e algumas janelas escuras.
Não cansei e não vou cansar tão cedo da minha vida de 'balada', porém com uma companhia fixa tudo vai ser mais gostoso. Dançar 'Umbrella - Rihanna' nunca foi tão bom. Ouvir elogios de alguém alheio nunca me animou tanto. -Acabo de receber uma mensagem no celular-
Quão grandes são estes gestos singelos, os quais deixa o meu dia mais feliz.

____________________

Ouvindo 'Regina Spektor - Ghost of Corporate Future', música de louca que deixa outro louco feliz.
Só por hoje. Okay!

Embora meu mundinho esteja de ponta-cabeça, me sinto super bem. Obrigado!

*

quinta-feira, 26 de julho de 2007

'Papel Marchê'.

Viajando nas idéias para variar um pouco.
Um pouco irritado ainda, ou melhor, chateado; releva!
Ainda estou querendo pirar a cabeça, mas definitivamente, aqui não dá!
De saco cheio das coisas do meu próprio cotidiano familiar.
Querendo um pouco mais de liberdade; isso eu só vou conseguir se mecher os pauzinhos com minhas próprias mãos!

É Sr. Bruno, está mais do que na hora de mudar.

____________________

Quero uma coroa igual a da foto. 'Papel Marchê'; em breve terei uma idêntica!
Um beijo!

*

quarta-feira, 25 de julho de 2007

Irritadinho.

O que dizer depois de cinco dias sem postar?
Tanta coisa acontecendo não?
Por exemplo: Na foto se encontra parte da maquiagem do teatro.
Porém não é nada perto do que vou usar como figurino.

Tenho que treinar em casa, pois a maquiagem terá que ser feita rapidamente. Ou seja, vou treinar muito pois demorei meia hora. HAHAHA!

____________________

Estou um pouco irritadinho, ninguém merece.
É a vida.
Acho que está bom por hoje!

Muahmuahbeijomebipanêga!

*

sexta-feira, 20 de julho de 2007

Ser/estar.

Meio complicado no jeito de ser/estar.
Um tanto quanto disposto a me encucar.
Um tanto quanto mole? Acho que não!
Porém, um tanto quanto disposto a encaixar, no sentido literal da palavra.
Os ensaios de teatro tem rendido e muito, e como o próprio diretor disse: -Não ficará 100%, mas nos 85% a gente chega não é?
Quem sabe mais para frente uma grande estréia?! COM CERTEZA!

____________________

Passar o delineador, só para testar, brincar um pouco na frente do espelho, treinar diante dos próprios olhos e assistir ao grande show, o show de alguém em fase de aperfeiçoamento. Sou eu, viajando na maionese, posso?

____________________

Um beijo!

*