brunodugo . The Crispy Crispy | Blog .: Dezembro 2010

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Incrível!

Dentre as peripércias que a vida nos trás, cada fração de segundo delas equivale a intensidade do seu momento de vida.
Na maioria das vezes você é pego de surpresa, e claro se abala.
Daí você pensa, está tudo acabado, estou fudido, minha vida acabou, porra!
Ontem me senti mal depois daquele abraço na paulista, fiz todo o circuito paulista-minha casa com o cú na mão, quase que literalmente falando.
Depois quando cheguei na frente do prédio, e fui recepcionado pela sua família, me senti um pouco melhor.
Sua Família é linda, e fico cada vez mais e sempre feliz em tê-lo como amigo!
Independente do que vivemos no passado, digo somente os momentos ruins e infanto-juvenis da nossa parte, hoje somos grandes de experiência e amizade, e isso é um orgulho pra mim, pra nós.

No meu papel de amigo, estou somente fazendo o que devo fazer.
Mesmo que em palavras, sei que elas te confortarão o suficiente :

Se abalar faz parte do tombo, é claro, mas eu tenho toda a certeza do mundo que seus pais, quando deixaram você se mudar pra São Paulo, estavam preparados para qualquer eventualidade. Prova disso, foi ontem, que em algumas horinhas eles já estavam aqui pra te amparar.
Não é preciso correr em busca de ajuda, afinal a maior ajuda do mundo você tem embaixo do seu próprio teto. Sua Família.
E é claro, nós, seus amigos!
Então pode começar a tirar todos os pensamentos ruins de sua mente, levanta essa cabeça incrível, cheia de sonhos, que eu conheço muito bem, e bola pra frente.
O ano de 2010 foi incrível pra gente, tu deu um puta passo, subiu bons degraus, e tem que continuar da onde parou, mesmo que por um momento, algo tenha de puxado para trás, mas como eu já disse, estamos aqui, seus amigos pra te puxar e sua família pra te empurrar.

Amo você e quero vê-lo em breve co o sorriso no rosto que eu conheço!
Feliz Dois Mil e Onze pra gente junto novamente.
Feliz Dois Mil e Onze pra você e sua Família INCRÍVEL!

Dentre as peripércias que a vida nos trás, cada fração de segundo delas equivale a intensidade do seu momento de vida. Pensa nisso!

*

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Os Dog's de Companhia.

Ontem fui na sua casa.
Você não estava lá, obvio!
Fui bem recebido, sentei a mesa, contei as novidades; sua avó chegou.
Era visível o brilho no 'senior olhar', um abraço, e continuei contando as novidades.
Entre hamburgueres, vitamina e muita criança, o clima feliz era voltado todo a mim.
Seu avô chegou, recebi um abraço e continuei contando as novidades.
Os Dog's de companhia balançavam os rabos em troca de comida e uma coçadinha na orelha.
Resolvi levá-los para passear; fiz todo o trajeto, o qual você conhece muito bem, sem você.
Na hora em que eu colocava a coleira, sua avó me disse:
-Sabe, tenho sentido muita falta daquele filho da puta.
Senti o coração bater um pouco mais forte; sabe quando a saudade encontra outro coração na mesma situação?
Rimos bastante, relembramos as histórias de floripa, algumas delas só na minha mente claro.
Laguna, Ingleses, Barra, Armação...
Todos ansiosos para a viagem de sabado.
Bom, era hora de ir embora, me despedi de todos, por último sua avó:
-Vamos para floripa, quer ir?
-Não, obrigado, vou ficar por São Paulo mesmo, mas obrigado pelo convite.
-Ah, se quiser vamos estar por lá!

Lhe dei um beijo, tive a impressão de que nossos olhos estavam cheios de lágrima.
Peguei o elevador, desci, mas segurei o choro.

Acho que de certa forma, a saudades continua a mesma, não que seja pouca, pelo contrário, é gigante.
E hoje minhas palavras resolveram se expressar somente para dizer que a visita de ontem me serviu de muita coisa, principalmente por saber o quão importante você, com essa pinta acima dos lábios, É!

Te amo e só agradeço por cada momento, mesmo que seja via net!

*