brunodugo . The Crispy Crispy | Blog .: Setembro 2008

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Bruno + Bruno + São Paulo.

Hoje é um grande dia, veja o porquê:
Número um; estou matando mais um dia de trabalho!
Aí vocês se perguntam, porquê matar trabalho é legal?
Eu respondo: Pois quando eles precisam eles pedem e a gente faz, quando precisamos eles não fazem, ou seja, mandarei um breve vaitomarnoolhodoseuedypeludo, e seguirei linda com meu mísero salário no bolso.
Número dois; hoje tem confraternização de despedida do meu pai.
Háá, adoro!
Número três; balada a noite a la bananas de pijamas;
Bruno + Bruno + São Paulo.

LET US GO PARTY FUCKING PEOPLE.
LET US DRINK, LET US GO DOWN.
SHAKE SHAKE!
LET US DRINK, LET US GO UP.
SHAKE SHAKE!
LET US, US, US, SIT.
LET US, US, US, FEEL.
LET US, ..., SHHHHH!

*

E foi.

E no tempo em que tudo parecia perdido, me perdi.
Me achei em um lugar comum ao meu cotidiano noturno; desta vez de um ângulo diferente, olhava as pessoas, e mesmo assim com tanta 'atenção', lê-se 'tensão', sem esforços fiz-me em prantos internos para que um outro dia viesse a ser só mais um.
E foi. Estranho pensar que tudo poderia ser diferente, mas nada de estranho aconteceu.
Bóra acabar com tudo.
A vida é feita para viver.

Agradeço o contato, tenha uma ótima noite.

*

sábado, 13 de setembro de 2008

'O massacre da serra elétrica'

Meus olhos enchergavam minhas genitais de ponta cabeça, e do outro lado, um ser raspando o que carinhosamente chamamos de Edi.
Depilação, brutalidade, 'O massacre da serra elétrica', são expressões com o mesmo significado;
ruim mesmo é sentir a lâmina de barbear, acabando com o pouco de cabelo que me resta.
Só o tempo dirá o que será de mim depois da madrugada de hoje.

sábado, 6 de setembro de 2008

Hijo de una puta.

Abrirão as cortinas e lá estarei, feito uma drogada, com bom gosto e muito estilo, talvez com medo do que possa acontecer depois, pensando: foda-se, faz melhor hijo de una puta.
Abrirão as cortinas e lá estarei, esperando a vaia alheia.
Farei o que me der vontade, farei o que o corpo mandar, em gestos únicos e violentos para que o povo vá ao delírio na hora em que meu corpo mandar.

____________________

Só de pensar que ainda tem múito mais pela frente.

*