brunodugo . The Crispy Crispy | Blog .: Dezembro 2007

segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

The Last of the year.

E para o último post do ano, aqui está a primeira foto tirada para o tão querido Blog.
Eu que nunca imaginei conseguir levar um blog para frente, mesmo tendo poucos ascessos diários, para não falar nenhum, sou feliz em ter o meu Crispy Crispy sempre belo.
E em meio a tantos textos, recados e declaraçãoes, pode-se encontrar um pouquinho do Bruno que aqui escreve.
Cada momento transcrito fez parte de um ano, que mesmo de pura vagabundagem, foi bem vivido.
Este ano de 2007 já é inesquecível e eu guardo na memória, e no meu querido Crispy, cada lembrança, mais do que única.
Os desabafos então, só por Deus; quando eu mais precisei pude contar com meus amigos, mas foi aqui que eu desatei a chorar e colocar para fora cada lágrima.
Hoje em meio a fogos de artíficio e conversas no Messenger, posso dizer que estou esperando a largada para mais um ano, e pode ter certeza que este vai correr, assim como eu!
Lembro do primeiro dia de aula, tanto quanto o último de faculdade;
E entre vários textos, é difícil escolher o preferido.
Mas enfim, saio de férias do meu blog, mas posso voltar a qualquer momento, no mais tardá no final de janeiro.

____________________

Costumo desejar a todos tudo aquilo que há do bom e do melhor neste mundo, mas quero desejar em primeiro lugar a saúde para que todos nós possamos correr atrás do que mais desejamos não é?
Somos capazes e espero ser capaz de escrever por muitos e muitos anos aqui.
Um beijo!
Feliz 2008.

*

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Amor maior que eu.

A vida é cheia de surpresas. Mas a minha vida, graças ao meu bom Deus, é repleta de bons amigos, e de maus também, pois é com os maus que a gente aprende a ser gente.
Mas têm amigos que a gente sente que é para vida inteira, e as vezes os mesmos amigos acabam fazendo coisas erradas, mas assim como qualquer ser humano, eles também têm direito de errar, e eu com uma boa cabeça devo saber perdoar.

____________________

Eu como homem, como pessoa, como amigo, não minto em dizer que fiquei magoado, mas como coração, como sentimento, não levarei brincadeirinhas para casa pois o amor que eu tenho aqui dentro, é tamanho, e a nossa amizade é muito mais importante que qualquer coisinha.
O amor é maior que eu.
Amor maior que eu.

*

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

Puta que pariu.

Ao passar pela sala, de relance, vejo meu irmão chorando e ao fundo a voz do meu pai. Ele estava assistindo a 'fita' do meu primeiro aniversário; meu pai cantando, minha mãe, quando ainda morava em casa, contando os dias para que o caçula saltasse ao mundo em grande estilo.
Era a sessão nostalgia.
Já por sua vez, minha tia diz: '-Nossa, só naquela fita já contei oito que morreram'.
Eis então o meu pensamento;

Puta que pariu, estamos entrando no ano de 2008 e muita coisa rolou até aqui. Crescemos, vivemos e muita gente pintou e bordou na nossa vida, umas ficaram e continuarão para todo sempre, até que a morte nos separe, outros cumpriram a sua parte e já se foram, e têm aqueles denominados: 'só de passagem'. Embora múitos fazem falta, outros nem nos vêm á lembrança.

Hoje, como todo o sempre, faço questão de agradecer a cada ser que passa pela minha vida. Cada momento que eu passei foi de grande experiência e eu só tenho a agradecer por eles.
Não guardo rancôres de nada nem ninguém, mas no final deste ano, fazendo a minha auto-retrospectiva, posso dizer que aprendi a não levar desaforo para casa e a falar tudo na cara quando não estiver me sentindo bem.
Aprendi a não fazer com os outros aquilo que eu não quero que façam comigo.
Aprendi a calar a minha boca.
Aprendi a chorar.
E com o tempo vou pegando prática em relação ao amor; embora eu ache que amar é o sentimento mais puro e o mais fácil, o mesmo é também o mais dificultado por nós, seres humanos.
Espero sair de 2007 com um futuro namorado, mas em relação ao amanhã, só Deus sabe não é?
Desejo tudo aquilo que há do 'good' e do 'the best' para todos que de alguma maneira, seja na rua ou em uma reunião no banheiro as 5 e meia da manhã, passaram pela minha vida.
Múita balada, mas primordialmente, múito estudo, seja ele em um curso, como também no estudo da vida, múito juízo e múita noção, pois esses não são vendidos na farmácia. Múito amor ao próximo e ao anterior também, porquê não sou obrigado.
Sucesso, seja ele onde for.
Múita música, trazendo à vida as melhores trilhas sonoras.
Múita comida, pois não quer ver ninguém passando fome.
Dinheiro então nem se fale. Todo mundo lindo e loiro.
E por sua vez, não menos importânte, Múita SÁUDE, pois é com ela que iremos buscar cada ponto na nossa vida.
Enfim.
Feliz Natal e um próspero Ano novo à todos, para que todos nós sejamos alguém no mundo da moda.

*

domingo, 23 de dezembro de 2007

Mãos grandes.

Dando uma de louco sozinho no quarto.
E a maquiagem é do tipo Björk.
Hahahaha!

____________________

Carência.
Total carência.
Sinto falta de sentar entre suas pernas e sentir suas mãos grandes passarem no meu corpo.
Sinto falta do seu beijo e de ficar sozinho em casa com você.
Qualquer coisinha é motivo de irritação e choro.
As lágrimas aparecem em qualquer lembrança.
Quero você aqui.

*

sábado, 22 de dezembro de 2007

O olho alheio.

A noite de ontem foi perfeita.
As duas japas + o Loiro + Meu grandão e a amigaiáda toda.
Perfeito.

____________________

Tirando o fato de que o olho alheio caíu matando em cima, mas tuudo bem, eu confio no meu tato.
Né? É!
Mas enfim, o que importa é que a noite foi ótima e com as melhores companhias; ainda por cima, ficar abraçadinho a noite toda, não tem preço.

Um beijo a todos.

*

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Dia/Noite.




































____________________
Isto resume o dia de hoje?
Mas o fato é que a noite ainda não começou;
*

Facts.

Detalhe que a foto 'furtada' do site Bjork.com têm o nome : Facts.
Ou seja, É fato que a Bjork era feia quando pequena.

____________________

Fato.
É fato. O dia de ontem foi ótimo.
É fato. Minha tia foi dar uma voltinha quando precisei ficar sozinho, ou melhor, acompanhado.
É fato. Foi gostoso.
É fato. Deu medo.
É fato. Quero mais.

____________________

Muito Chopp com sal e limão, uma porção de batata frita com cheddar, e a companhia dos amigos com muita risada; sim é fato, foi bom demais.
Traço a minha vida baseada em Fatos. Pois o que é fato é real.
Só para concluir; Fato é eu não saber o que vai ser da noite de hoje, pois o futuro a Deus pertence.

*

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Cá estou.

Ao som de Björk, eu espero ansioso por uma ligação.
Na foto ao lado minha correntinha que eu adoro.
Bom, para falar a verdade, não sei muito bem o que escrever.
Mas eu quero postar, então cá estou.

___________________

Ah... até a próxima!

*

Uma companhia.

Um antigo fotômetro.

_____________________

O que rola nesta cabeça?
O que acontece?
Tudo é injusto; onde tudo parece acontecer e dar certo, aqui estou sem esperanças, embora ela será a última a morrer.
Os amigos, também na fóssa do pensamento, e só agora, 00;36 do dia 20, bateu a vontade de chorar?
Tudo é lindo, mas o Natal já não tem mais graça?
Falta grana.
Falta eu poder entregar sequer uma lembrancinha aos meus amigos e familiares.
Não falta carinho, mas meu coração está carente precisando de alguém.
A tristeza bate sem avisar, e só não estou com lágrimas nos olhos pois o coração não permite.
Quero viver este novo ano com muito mais intensidade, onde cada fração de segundo vire história.
Uma companhia.
A família unida.
E a ladeira do sucesso sendo escalada com sucesso.
Muitos planos que estão por vir.
E cá eu estou, de cueca, sem mecher um pauzinho.

*

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

A medíocridade em pessoa.

Está aí o meu Presentinho de Natal.

____________________

Posso dizer que me sinto muito bem, mas ando meio que de saco cheio de algumas pessoas que, não sei se infelizmente, fazem parte do meu cotidiano.
O ruim de tudo isso é perceber que não é apenas o meu saco que está cheio, mas a maioria está tolerando a medíocridade em pessoa.
Mas enfim, que venha o Natal e que o Ano começe do zero, não é?
Estou passando para a fase 3 da minha vida.

____________________

Dias de sol com muita iluminação estão por vir, vamos ver o que rola.
E eu ainda estou ansioso para que chegue o dia 6.
Um beijo!

*

No topo.

Enfeites de natal;
Av. Paulista.

____________________

Como as pessoas mudam.
A máscara cai e nós descobrimos o quão sujos são.
Mas quer saber de umas coisa?
Nem ligo. (Havia um bom tempo que eu não soltava essa.).
Quanto mais podres são, mesmo tendo que conviver com a presença medíocre de vocês, eu estarei de peito aberto aos que vivem com amor para com os que vivem por viver.
Não minto e nem escondo que estou escrevendo ridículamente sínico e exagerado, mas a verdade nua e crua é que simplesmente te suportam.
Embora estacionado em vias públicas com o sinal piscando de atenção, estarei muito em breve escalando a minha montanha; o tombo pode ser grande, daqueles de literalmente foder com a vida, mas eu chegarei lá no topo com muita determinação.
Sabe, quero demonstrar meu carinho por todos, e se pudesse, presentear cada um a minha volta, mas a grana é curta e eu ainda não posso prover desta façanha, mas não deixaria nunca de lado o próximo, mesmo com muita raiva, pois isso fere o coração. Mas tudo bem, embora magoado, tenho o coração de todos, todos aqueles que de coração me têm, e não sentirei raiva nem abaixarei a cabeça, estarei ali, espero, de puro coração.
Só para terminar, mas desculpe-me a forma de expressão.

Meu cú.

*

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Bate-volta.

O povo só olhando o 'showzinho' de natal.

____________________

Tô comendo, ouvindo música e arrumando a mochila para fazer um bate-volta até caraguá!
haha!
Um pouquinho de praia!
Beijobeijo a todos!

*

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

24 horas em pé

Cansado.
Nove horas embaixo do sol, cuidando de crianças, vestido de palhaço.
Tudo bem, eu concordo que o prazer é imenso, mas sair da balada e ir direto pra lá, cansa e muito!
Mais de 24 horas em pé, ninguém merece.
Hahahahahaha.

____________________

Sexo.
Just sex.

*

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Traga-me.

Sem palavras para explicar como estou me sentindo.
Simplismente eu não entendo o que está se passando na minha cabeça, no meu coração.
Uma sensação de vazio, não sei.
Gostaria de entender, mas está difícil.
O dia de ontem foi gostoso, a companhia estava ótima, e eu estou começando a pirar.
Só começando.

____________________

E a mesma música está me fazendo bem.

'Traga-me só a música;
Traga-me só palavras;
Traga só o amor.'

*

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Traga só o amor.

'Traga-me só a música.
Traga-me só palavras.
Traga só o amor.'

____________________

Não sei como estou me sentindo. Feliz? Pode ser?
Triste? Quem sabe.
A vida dá voltas, e põe voltas nisso meu amigo.
Os sentimentos mudam, as pessoas mudam, tudo muda.
Mas os meus ideais continuam os mesmos, minhas vontades também são as mesmas, só que vistas de um ângulo diferente, uma visão maior, ou melhor, adulta.

As aulas de inglês terminaram por este ano, a Revista MTV saiu de circulação, a vontade de gritar aumentou e a de pirar o cabeção também.
Espero só que dia 6 chegue para arrebentar!

*

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Tomando um Titanic.

Tomando um Titanic e um Mate Cidade no Rei do Mate na Av. Paulista.

___________________

A noite cai e a chuva trás...
O medo e a aflição, mas não é o amor que está aqui dentro.
O musculo involuntário não está pulsando.
Droga!
E o meu Titanic veio sem o Leonardo di Caprio.

*

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Jogar fora .

Decoração da Paulista.

___________________

E alguns dias em sampa me fizeram bem.
Muito choro no meio do caminho; para jogar fora as coisas ruins deste ano.
Andar por aí com a amiga japa de sampa + muita risada.
Um all-star novo, algumas fotos, saudades dos Alê's de São Zé, e um cd da Björk.

Beijo!

*

sábado, 8 de dezembro de 2007

Björk - Declare Independence

Declare independence!
Don't let them do that to you!
Declare independence!
Don't let them do that to you!
Declare independence!
Don't let them do that to you!
Declare independence!
Don't let them do that to you!
Justice
Start your own currency!
Make your own stamp
Protect your language
Declare independence
Don't let them do that to you
Declare independence
Don't let them do that to you
[x4] Make your own flag!
[x6] Raise your flag! (Higher, higher!)
Declare independence!
Don't let them do that to you!
Declare independence!
Don't let them do that to you!
Damn colonists
Ignore their patronizing
Tear off their blindfolds
Open their eyes
Declare independence!
Don't let them do that to you!
Declare independence!
Don't let them do that to you!
With a flag and a trumpet
Go to the top of your highest mountain!
And raise your flag! (Higher, higher!)
[x5] Raise your flag! (Higher, higher!)
Declare independence!
Don't let them do that to you!
Declare independence!
Don't let them do that to you!
Raise the flag!

___________________

E simplesmente, eu não preciso dizer mais nada!

*

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

irmã(o)/amiga(o)

Passada a semana, enfim chega a tão esperada sexta.
O que fazer? Balada. Que delícia. Porém...
Eu preciso de coisas diferentes, não que eu esteja cansado, mas eu realmente preciso de festas diferentes, ambientes e pessoas diferentes.
Quero a mesma companhia irmã(o)/amiga(o), mas em outros lugares, com outras pessoas.
E a máquina já está sob meu poder, ou seja, vamos começar a pirar.

___________________

Vejam a foto da Björk. Perfeita, vai dizer que não?
Muito bem tirada, muito bem pensada, muito bem montada.

___________________

E ontem o dia terminou com um beijo no ponto de ônibus.
Muito bom.

*

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Despedida de vagabundo.

A mais incrível forma de soltar tudo pra fora. Não sei se isso é sinal de força, mas meu corpo, ou melhor, minha mente, pede que eu enlouqueça e realize aqueles desejos de antigamente.
Passar a noite lendo os textos antigos e perceber que desde o meio do ano eu preciso encontrar um caminho e enlouquecer.
Realmente está mais do que na hora, eu preciso disso, é claro que eu quero também, mas eu preciso enlouquecer.
Mas antes de mais nada preciso de um caminho. Como em uma despedida de solteiro, eu preciso de uma despedida de vagabundo.

_____________________

Não sei mais o que escrever. Travou.

*

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Björk

Definitivamente, serei Björk por quase um mês. Pode até ser por uma semana. Mas farei belos trabalhos usando a insânidade que existe dentro de mim. Esta loucura que hoje transborda em meus pensamentos, em breve se concretizará.
Fotos, muitas fotos; idéias de como aparecer um pouquinho ao lado da insânidade. Momentos loucos estão por vir, e eu preciso de uma companhia que conheça os meus ângulos e que esteja disposta a materializar este dia.
Falta grana, mas nada que um dia na Av. Paulista não adiante. Pelo menos me renderá uma cueca nova.
Dançar em cima do balcão na balada. E de tudo um pouco para mostrar que não estou louco. E sim, que eu quero ser louco. Entendeu? Eu quero ser louco. Por uma semana, um dia que seja.

____________________

Dinheiro, 25 de Março, Zé Paulino, Brechós em geral, Companhias, Nariz de palhaço, Roupa de marca, uma tatuagem nova, uma câmera fotográfica, um bom fotógrafo(a), Av. Paulista, mais dinheiro, E o tema?
Um dia de Björk.
Tudo isso: Insanidade, inutilidade;
Tudo isso: Têm um preço.
No outro dia: A felicidade do ser.
No outro dia: Muitas fotos, um fotolog, um blog e um orkut bonito.

____________________

Um beijo.

*

sábado, 1 de dezembro de 2007

(zero meia).

O fim de semana já chegou e eu estou ansioso para que o dia de amanhã venha a calhar.
Muita expectativa, depois de muito treino; e eu ainda vou melhorar muita coisa.
O que tiver que ser será... mas faço das minhas energias, total força para que eu entre na Escola de Arte Dramática.
Sou grato à todo apoio recebido! Estou muito feliz por ter grandes amigos ao meu redor.

____________________

06, (zero meia), seu fanfarrão?!!
O que foi 69, (meia nove)?
Nada não 06, (zero meia), nada não!

___________________

Primeiro, Balada de um palhaço - Plínio Marcos.
Segundo, Muito barulho por nada - William Skakespeare.
Terceiro; eu ainda vou descobrir.

*